quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Análise Pós Jogo | Internacional 2x1 Flamengo | Hora de mudar

Nas últimas semanas o Flamengo não vem jogando bem. Com um futebol fraco e previsível o Rubro-Negro sofreu para vencer o Cruzeiro, Perdeu para o Fraquíssimo, porém muito aplicado taticamente Palestino, empatou com o São Paulo, ganhou sem muito brilho o já rebaixado Santa Cruz e venceu o clássico Fla-Flu com 2 erros do Fluminense. O futebol pragmático do Flamengo ficou cada vez notório e nas duas últimas semanas ele passou de pragmático para ruim, o resultado não mascarava a péssima atuação do time, nesse domingo o que vimos é o resultado de quase um mês de péssimo futebol, sem criatividade, sem organização, jogadores muito abaixo do esperado e o mais grave de tudo, Zé Ricardo errando na escalação rodada após rodada.
Somos muito gratos a você, professor, mas nem sempre tem como te defender.
Quando o Flamengo praticava o melhor Futebol do país, ele sofria com um problema grave, a falta de gols que fazia com que, mesmo com o time tendo um ótimo desempenho em vários jogos, o resultado não foi compatível com o futebol apresentado, quando entramos nesse péssimo mês foi exatamente isso a carência do time, gols.

Sem o ótimo coletivo formado por Zé Ricardo os erros individuais foram cada vez mais notórios em campo. A Ineficiência de Jorge, que ora conseguia compor o meio de campo para dar liberdade para seu companheiro mais avançado, ou em outras vezes era ele o responsável por dar amplitude ao time, hoje não consegue nem avançar até a linha do meio-campo. Pará parece ter voltado ao que era antes, errando muitos passes, sendo péssimo no apoio e chegando atrasado em vários lances. A dupla de zaga teve que rifar a bola várias vezes nessas últimas semanas já que a saída de bola era inexistente. Diego e Arão sobrecarregados, distantes dentro de campo, não conseguem jogar o seu melhor futebol diante de tanta superioridade numérica causada pela falta de aproximação dos companheiros.

E o que dizer dos nossos “pontas”? Mostraram nessas últimas semanas como são ineficientes quando não temos um time jogando de forma coesa. Não infiltram, não chutam, passam pessimamente a pelota, nos passam a impressão que estão no jogo apenas para “marcar Lateral” e esquecem a sua principal função. O problema do Flamengo com seus pontas é seríssimo e tem que ser corrigido por Zé Ricardo. Será que vale a pena ter Gabriel e Everton jogando juntos sempre?
Everton é o resumo da ineficiência dos pontas no Flamengo. Em sua fase ofensiva ele não infiltra, não passa bem, não tem boa finalização e, para piorar, só finaliza ou passa com sua "famosa" canhotinha"
O ataque é outra preocupação para Zé. Guerrero e Damião tiveram atuações fracas nas últimas semanas, Vizeu tem faro de gol, mas participa muito pouco do jogo, o que fazer? Acreditar em Paolo ou em Damião? Ou aposta em ter um jogador menos participativo e inexperiente.
A principal fonte de gols de um time continua não funcionando no Flamengo.
E quem é o responsável por isso? O time? As viagens? O nervosismo gerado pela reta final de campeonato? O culpado pelo baixo rendimento de um time na grande maioria das vezes é seu técnico e nesse caso não é diferente, Zé Ricardo é o responsável pela queda de rendimento do elenco Rubro-Negro. As suas opções por ‘’pontas’’ ineficazes no ataque, a falta de variação tática, a previsibilidade do time durante todas as partidas, as bolas rifadas, a péssima compactação defensiva, a Sobrecarga no Meio-Campo do Flamengo, A sua inexplicável insistência em deixar Mancuello, Adryan, Ronaldo, entre outros jogadores sem entrar nas partidas, a sua insana decisão de Utilizar Emerson Sheik como referência no Ataque em um jogo que precisávamos ganhar mostra que Zé Ricardo tem a maior parcela de culpa na queda de rendimento do Rubro-Negro.

Contra o Internacional, um time desesperado pela vitória, em um estádio lotado e um time fraquíssimo tecnicamente, não era melhor ir para o gramado com um meio-campo mais robusto e controlador? Com Mancuello, Arão e Diego? A posse de bola tem sido uma a melhor forma do Flamengo defender ultimamente, o controle do jogo permite que o time jogue com mais tranquilidade, potencializa o coletivo e vemos uma evolução individual dos nosso jogadores, com a baixa posse de bola diante do Inter em alguns momentos, o Flamengo perde uma grande forma de se defender, necessitando assim de uma compactação defensiva que não ocorreu na maior parte das vezes, uma marcação confusa, lenta e que deixava várias brechas para o trabalho individual do Internacional, Erros bobos causados pela falta de ocupação de espaço foi o que determinou a derrota do Flamengo, deixando claro o baixo rendimento do time e a perca do pragmatismo que acabou sendo a característica do flamengo Ultimamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário