segunda-feira, 27 de março de 2017

Análise Pós-Jogo | Flamengo 2 x 2 Vasco | Vitória no campo

"Contra o Flamengo é reembolso!''. Quantas vezes, você torcedor flamenguista ouviu essa frase desde ontem? Um clássico que vinha sendo um grande jogo foi, mais uma vez, estragado pela arbitragem. O juiz, o auxiliar, o bandeira, todos em ótimas condições de ver que a bola não tocou no braço do jogador do Flamengo. Realmente não viram? Ou faltou "peito''? Esse lance nos tirou 2 pontos, o que pouco interfere dentro da competição, mas por ser contra o maior rival, a sensação de ter deixado escapar a vitória é agoniante. Clique em "Leia mais" para acompanhar o que foi o restante da partida.

Resumo do jogo

O jogo começou com muita tensão, ninguém queria errar, algumas entradas mais duras, mas com o Vasco tomando as primeiras ações e tendo mais volume de jogo. E essa pressão logo se transformou em gol, pois aos 15 minutos do primeiro tempo, Réver perdeu a bola pra Luís Fabiano, sobrou pra Nenê que cruzou pra Yago Pikachu abrir o placar. Mesmo após o gol, o Flamengo não conseguia impor o ritmo do jogo. Com os setores muito espaçados e sem um homem de criação, tinha uma certa dificuldade para avançar.

Tudo mudou após um apagão nos refletores. O estádio ficou as escuras por 9 minutos, e quando voltou, o Flamengo era outro. O time conseguia chegar mais e perdia grandes oportunidades, quase sempre com Leandro Damião finalizando a jogada. Mesmo assim, a primeira etapa terminou de forma favorável ao Vasco.

O jogo recomeçou como terminou o primeiro tempo: Flamengo mais em cima, pressionando e buscando o gol, mas ainda sem um grande lance de perigo. Até que aos 9 minutos, Luís Fabiano comete falta, peita o juiz e é expulso de campo. O jogo passou a ter um cenário perfeito para o rubro-negro. No minuto seguinte à expulsão, Réver balança as redes do Vasco, mas que foi bem anulado pelo bandeirinha. Aos 14, Arão empata após cobrança de escanteio de Mancuello e vira 5 minutos depois, em golaço de Berrío.

Agora restava ao Flamengo gerenciar a partida e esperar algum contra-ataque pra matar o jogo, que foi de certa forma morno, até os 46 minutos do segundo tempo, quando Nenê jogou a bola na barriga do Renê e o arbitro assinalou o pênalti para o Vasco, que foi convertido, decretando o empate no jogo.

Destaques da partida

Mais uma boa partida de Márcio Araújo, tanto na defesa como no ataque. Apareceu diversas vezes como elemento surpresa armando ataques para o Flamengo. Parece que veio do banco disposto a pegar de volta a vaga de titular.

Berrío também fez um grande jogo. A grande maioria das jogadas do Flamengo passam por ele, e como resultado disso, saiu o golaço de virada do Flamengo nos seus pés.

Pará e Rene foram bastante acionados durante o jogo, ambos fazendo uma partida segura e dando bastante suporte as jogadas de ataque do Rubro-Negro.


Em resumo, o Flamengo fez uma partida bem razoável. Soube se aproveitar da expulsão do adversário e foi eficiente nesse momento. Mesmo sem 3 dos seus principais jogadores, ainda não saímos vitoriosos apenas por um erro de arbitragem. E ao torcedor vascaíno, parem de hipocrisia!

Saudações Rubro-Negras

Um comentárioTeste:

  1. Bom texto, mas faltou citar a falha defensiva no primeiro gol vascaíno, desde o erro do Réver até o Márcio Araujo ficar esperando o juiz apitar ao invés de logo pressionar o Nene

    ResponderExcluir