quinta-feira, 9 de março de 2017

Análise Pós-Jogo | Flamengo 4x0 San Lorenzo | Goleada no Maraca



8 de março era um dia que não saia da cabeça dos flamenguistas desde Dezembro, quando os grupos foram sorteados na sede da Conmebol. Muitos contavam os dias, as horas pra esse dia chegar, e chegou, em grande estilo. o Flamengo aplicou uma goleada no San Lorenzo em sua estreia na Libertadores com alguns golaços e tempos bem distintos, num Maracanã com mais de 60 mil pessoas que protagonizaram uma belíssima festa. Clique em "Leia mais" para acompanhar o restante da análise da partida.

O Maraca não recebia uma partida desde novembro do ano passado. Foram 4 meses jogado e abandonado. Como resultado disso, o Flamengo teve que se esforçar muito pra "recuperar'' o estádio pro jogo. Cerca de 2 milhões foram gastos, e ainda assim, vimos um jogo com um gramado em condições catastróficas. Muitos buracos, muita irregularidade, muitos lances acabados ou atrapalhados pelo o que deveria ser um tapete. De qualquer forma, o jogo aconteceu e felizmente nenhum dos dois times foi afetado fatalmente pela grama irregular. 

Já nas arquibancadas, presenciamos uma das festas mais bonitas desde a reabertura do estádio, em 2013. Cerca de 70 mil peças fizeram parte do grande mosaico feito pelo Flamengo, com os dizeres: "Isso aqui é Flamengo". Outro ponto positivo a se destacar, é que não houve a tradicional guerra entre as torcidas organizadas do clube, que querem se impor diante das outras. As 60 mil vozes cantaram juntas por várias vezes durante a partida.



O jogo

Logo quando a bola rolou, já percebemos que o Flamengo tomaria as ações iniciais do jogo. O time atacava mais, com bastante intensidade até o momento em que Willian Arão lançou Éverton cara a cara com o goleiro, e colocou a bola na trave da equipe do San Lorenzo. A partir daí, o clube da argentina passou a gostar do jogo, chegaram a ditar o ritmo da partida, trabalhando as jogadas com a maior lentidão possível. Isso se segurou por praticamente todo o primeiro tempo, onde o time carioca não fez um bom jogo, finalizando apenas 2 vezes contra o gol de Torrico. Fora isso, muitos chutões e apenas tentativas de ligação direta foram vistos, o que irritou bastante o torcedor rubro-negro. O gramado também não era dos mais adequados pro toque de bola característico do time. Um fato importante a se destacar foi a melhora do time após a saída do Mancuello e entrada de Orlando Berrío. O colombiano vem mostrando cada vez mais o motivo pelo qual era uma das peças mais importantes do Atlético Nacional.

Na segunda etapa, o Flamengo começou de forma avassaladora. Com 30 segundos de jogo, Éverton sofre uma falta na entrada da área. Diego cobra com muita categoria e faz explodir o Maracanã. A partir daí, o time do San Lorenzo não pegou mais na bola. Atacávamos com muita intensidade e o cansado time argentino não tinha de onde tirar forças pra reagir. Aos 16, na pressão, Diego acionou Miguel Trauco que experimentou de fora da área e marcou outro golaço. o Flamengo abria 2-0 e o time rival já estava perdido em campo. Aos 25, em escanteio cobrado pelo Diego, Berrío desviou e Rômulo completou pra dentro das redes de cabeça, o passeio estava quase completo. Aos 40, Gabriel, que entrou no lugar do Éverton sofreu um pênalti. Paolo Guerrero bateu e desperdiçou a cobrança, porém, 2 minutos depois, Gabriel marca outro golaço e fecha a goleada no Maracanã.

Destaques


Berrío entrou bem novamente, mudou a cara do jogo e colocou os adversários pra correr. Muito veloz, ganhava com certa facilidade as corridas dos rivais argentinos. Muito útil e bastante acionado, fez uma partida bem superior ao que o Mancuello apresentou nos 30 minutos que ficou em campo. Deve conseguir a titularidade em breve.

Paolo Guerrero, apesar do penal perdido, foi um dos principais nomes da vitória de hoje. Ele está dando a volta por cima comparado ao que foi os anos anteriores dele aqui. Ele conseguiu durante toda a partida armar ataque bem perigosos na base do pivô. É realmente um jogador diferenciado e mostrou isso mais uma vez hoje.

Diego tira qualquer palavra da boca dos flamenguistas. O homem participou diretamente de 3 dos 4 gols. Bela partida do camisa 10, principalmente no segundo tempo.

Zaga ''sólida'': Diferente do que ocorreu no Fla-Flu, Réver e Rafael Vaz fizeram uma bela partida, na verdade, todo o esquema defensivo fez um grande jogo. Não deram espaço pros argentinos jogarem, tiraram tudo pelo alto. Em consequência disso, Alex Muralha não foi exigido.

Miguel Trauco teve uma atuação excelente. É um lateral ofensivo e participou muito bem das jogadas do time ontem, inclusive marcando um golaço na partida. Defensivamente não foi exigido.

O Flamengo volta a campo no sábado, contra o Volta Redonda. Na quarta que vem, iremos ao Chile para enfrentar o Universidad Católica, pela segunda rodada da Libertadores.

Enfrentamos um cansado San Lorenzo e goleamos. Temos que mostrar nossa cara no Chile na semana que vem e comprovar o bom futebol!

SRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário