segunda-feira, 17 de julho de 2017

Diego Alves: A Segurança que Faltava.

Nono reforço do Flamengo para a temporada 2017, o goleiro Diego Alves está de volta ao Brasil após 10 anos jogando no futebol espanhol. O goleiro volta com status de estrela convocável para a Copa do Mundo do ano que vem, e numa posição marcada pela irregularidade nessa temporada, a de goleiro. Após um 2016 fantástico, Muralha caiu muito no seu nível de performance, com falhas inacreditáveis, e o jovem Thiago ainda parece muito inexperiente para ser titular. Se você estiver em nossa página inicial, por favor, clique em "Leia Mais" ou no título do texto, e confira toda a análise.

Nascido no Rio do Janeiro, Diego Alves começou nas categorias de base do Botafogo de Ribeirão Preto, de São Paulo, em 2001. Em 2004, se transferiu para o Atlético-MG, para a equipe de juniores, e fez sua estreia como profissional em 2005, contra a URT. Diego foi fundamental na campanha do Atlético Mineiro na série B de 2006, sendo eleito o melhor goleiro do campeonato.
Diego jogando pelo Atlético-MG
Em junho de 2007, Diego foi vendido para o Almeria, pelo valor de 2,5 milhões de euros. Com poucos meses na Espanha, quebrou um recorde de Iker Casillas, ex goleiro do Real Madrid, atualmente no Porto, de minutos seguidos sem sofrer gols, alcançou 679 minutos, mais de 11 partidas sem sofrer gols. Diego sofreu apenas 28 gols em 24 jogos na sua temporada de estreia pelo Almeria, e foi considerado um dos melhores jogadores do campeonato.
Diego jogando pelo Almeria.
Em maio de 2011, foi comprado pelo Valencia, pelo valor de 3 milhões de euros. Em maio de 2015, sofreu grave lesão no joelho, e só voltou 9 meses depois. Lá atingiu o recorde de maior número de defesas da história do Campeonato Espanhol: 25, em 52 pênaltis cobrados contra ele.
Diego Alves jogando pelo Valencia e pegando pênalti do Cristiano Ronaldo.
Pontos Fortes:
- Pênaltis:
Diego é espetacular nos pênaltis, simplesmente absurdo. Ele tem envergadura, leitura corporal do batedor, e espera até o último segundo para decidir como reagir a batida. Ele já defendeu pênaltis de Messi e Cristiano Ronaldo, além de ser recordista de defesas de pênaltis do Campeonato Espanhol.
Diego defendendo o pênalti batido por Griezmann. Notem que a bola vai no alto, e mesmo assim ele consegue pegar.
- Reflexos:
É outro ponto que impressiona, os reflexos; Por ter uma envergadura muito grande, ele consegue ocupar muito espaço de maneira muito rápida.
Cara a cara, ele espera o atacante decidir e vai buscar a bola.
Pontos Fracos:
- Chutes de Fora da Área:
Diego Alves teve um percentual de defesas de chutes de fora da área bem baixo, um dos piores da liga espanhola.
Fonte: Futbol Avanzado.
Percentual de defesas de chutes de fora da área:
É um número regular, bem perto da média da liga. Fonte: Futbol Avanzado.
- Jogo Aéreo:
Uma reclamação dos torcedores do Valencia é que Diego Alves vai mal nas saídas do gol para interceptar cruzamentos, ele tem certa dificuldade para calcular o tempo correto da bola.

Números na Temporada 2016/2017:
Diego disputou 33 partidas na temporada, levou 56 gols, 6 jogos sem sofrer gols e defendeu 6 pênaltis, recorde de defesas em uma só temporada na história do campeonato espanhol. Em sua carreira, Diego já disputou 314 partidas, levou 430 gols, saiu sem sofrer gols em 75 dessas partidas, e defendeu 25 pênaltis, recorde de defesas da história do Campeonato Espanhol.

Leandro Franco:
Um dos pedidos mais recorrentes nas redes sociais, é que além do Diego Alves, o Flamengo também contrate Leandro Franco, preparador de goleiros que trabalha de maneira pessoal com Diego e outros goleiros, Leandro é quase um "coach", um preparador especial, que atualmente não está vinculado a nenhum clube, e usa métodos muito modernos de preparação específica para goleiros, que são diferentes do usual. Seria uma boa aquisição ao corpo da comissão técnica do Flamengo, que busca justamente essa melhora intensiva de performance, mentalidade que foi introduzida no clube pela Exos. Leandro inclusive já trabalhou com Muralha, os dois trabalharam juntos no Comercial de Ribeirão Preto. Vale aqui lembrar que Leandro nunca trabalhou em um clube de grande expressão, a maior parte da carreira dele como preparador de clubes foi no interior de São Paulo, mas já trabalhou como preparador pessoal de diversos goleiros renomados, como Diego Alves, Muralha, Rafael Cabral, etc. O currículo dele você encontra disponível no site dele, basta clicar aqui .
Leandro e Diego trabalhando juntos num treinamento com lasers.
Diego Alves foi uma excelente oportunidade de negócio. Um goleiro de nível muito alto, e que traz muita confiança num setor em que o Flamengo fraquejava um pouco. O Flamengo é um time que sofre poucos chutes do adversário, e o Diego não é perfeito, tem alguns pontos mais abaixo, mas é um jogador que eleva demais o nível do já bom time do Flamengo, temos agora total capacidade de brigar em todas as competições que disputamos, até mesmo no Brasileirão, mesmo com o espetacular começo de campeonato do Corinthians. além da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana, onde ele pode ser muito decisivo, já que é especialista em pênaltis.

Um comentárioTeste: