quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Entrevista com Bruno Torelly, do Canal Zico 10


Criado no início de 2017, o Canal Zico 10, traz entrevistas, desafios, "reacts" e histórias muito bem humoradas do nosso Galinho. Voltado não apenas para o público rubro-negro, o canal faz muito sucesso e já chega próximo a marca dos 400 mil seguidores. Com papel fundamental na criação e no crescimento do canal, conversamos com Bruno Torrelly, produtor e apresentador do canal do Zico, que nos contou um pouco sobre a sua história e a relação tão próxima com o maior jogador da história do Flamengo. Confira na íntegra:

1- Quantos anos você tinha ao começar a torcer pelo Flamengo? Quem te influenciou a gostar do clube?
Sou flamengo desde os meus 4 anos. Meu pai é botafoguense e minha mãe rubro-negra, e na época que eu decidiria entre um e outro, houve a final de 92. Daí não teve jeito. Deu o Mengão de Júnior e eu fui pro lado da Nação.

2- Como é a convivência com o Zico no canal? Notamos que ele é bem atualizado em relação à internet, aos memes. Você dá umas dicas pra ele ou o Galinho acompanha mesmo?
A relação é maravilhosa. Eu nunca imaginei que trabalharia com ele e ainda mais de forma tão próxima. Tá sendo um sonho tanto pessoalmente quanto profissionalmente. Sobre os memes, ele tá bem ligado nas paradas. Outro dia tava até zoando o pessoal do "De Sola". Me manda direto alguns memes no Whatsapp, figuraça!

3- Como você conheceu o Zico? E como foi a honra de ter sido convidado para apresentar no canal dele?
Conheci de vista, ainda menino, lá na escolinha dele. Embora por enquanto não pareça tanto, fiz anos de futebol no CFZ (Centro de Futebol Zico). Depois esbarrei em alguns "Jogo das Estrelas" como fã e algumas pautas como jornalista. Mas conhecer, conhecer mesmo foi só agora com o canal. Foi tudo muito rápido. Fiz um teste na produtora num dia. E no outro já gravava uns pilotos. Nervosismo máximo na época, mas felizmente deu tudo certo! O convite pra trabalhar no canal veio do diretor. Ele já me conhece de shows de rock e também do meu trabalho na Band e YouTube.

Zico e Bruno posando com a placa de 100 mil inscritos
4- Como foi que você iniciou no YouTube e qual foi seu primeiro trabalho nesse ramo? 
Meu primeiro trabalho em YouTube foi com o pessoal do Pop Bola! Aliás, além de fã, sou muito grato a todos eles que sempre me apoiaram. Depois fui fazer o Instagram do "Que Jogada". Na época eles já eram imensos e queriam expandir para outras redes. Foi uma experiência bem legal também.

5- Qual foi o seu primeiro trabalho? Conte um pouco da sua história até chegar aqui.
Meu primeiro trabalho remunerado foi na band. Antes eu tinha escrito parte de um livro com o Marcus Vinicius, o Mr. Bean da Tupi. Na bandeirantes passei por quase tudo. De estagiário a coordenador, de Bandnews até a Band TV. Foram quase 5 anos e por lá que tive meus maiores ensinamentos profissionais. Sou muito grato.

6- Fora o futebol sabemos que você gosta da NBA, como é essa paixão pelo esporte?
Eu acompanhava desde molequinho. Vi a última temporada do Jordan. As finais sendo mais específico. Aquela última cesta contra o Utah me impactou demais. O problema é que na temporada seguinte ele já não estava mais. Dai fui torcer pro Lakers de Shaq e Kobe. Estudei num colégio americano também. Pessoal se amarrava e acho que isso cooperou pra acompanhar mais. Cheguei a ficar um tempo sem ver direito. Lá pro final da década de 2000. Mas do Miami do Lebron e Wade pra cá a paixão voltou avassaladora. Pena que o Lakers tá horrível.

7- E pra terminar, nos explique de onde veio o apelido "Vegeta".
Na época que começamos a gravar, eu tava numa fase de vegetariano, aí ele meteu essa de "vegeta" e a galera pegou. Foi logo no primeiro dia de gravação. Saímos pra almoçar numa churrascaria e eu não sabia onde enfiar a cara. Hoje acabou que pessoal liga muito o apelido com o Vegeta, do Dragon Ball, que é bem legal também.

Por fim, a equipe do Papo da Nação agradece por ter nos concedido essa entrevista, desejamos sucesso ao canal e, esperamos um dia poder entrevistar o Galinho!

Nenhum comentário:

Postar um comentário