quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

É CAMPEÃO | São Paulo 0-1 Flamengo | Copinha


Hoje o Brasil acordou mais feliz. Na manhã desta quinta-feira, dia 25, o Flamengo bateu o São Paulo por 1-0 e levou pela quarta vez o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Com uma estratégia um tanto arriscada, o Mengão segurou uma pressão imensa da equipe paulista e, com méritos, conseguiu erguer o caneco. Clique em "Leia mais" e acompanhe na íntegra a análise dessa grande vitória da equipe carioca.




3 minutos. Esse foi o tempo que Wendel levou para, com uma cabeçada certeira, marcar o gol que viria a ser o do título. Essa foi a grande chegada do Flamengo em toda a partida, não houve mais nenhum grande lance de perigo. O São Paulo foi superior em toda o jogo, com muito mais posse de bola e finalizações, obrigando inclusive o goleiro Yago a fazer algumas boas defesas. Mas, felizmente, toda essa pressão não resultou em gol, e após 2 anos, o clube volta a conquistar a Copinha.

Enquanto o Flamengo chegou bem apenas no gol, o São Paulo colecionou jogadas perigosas. Minutos após Wendel balançar as redes, Toró saiu cara a cara com o Yago e mandou a bola na trave. Um pouco mais tarde, Helinho chuta sem marcação num bate rebate. A bola toca em Dantas e sai pra escanteio. No segundo tempo, mas umas 5 ou 6 oportunidades claras para a equipe paulista, que em duas delas pararam em Yago, e nas restantes, na sorte que nos acobertou. Após o tempo regulamentar mais 8 longos minutos de acréscimos, o torcedor pôde finalmente soltar o grito de campeão.

Não dá pra saber exatamente com que postura o Flamengo iniciou o jogo, pois com o gol relâmpago, o time se fechou, e já começou a tomar pressão nos primeiros instantes da partida. Mas uma coisa podemos rechaçar com tranquilidade: a segurança da defesa do Flamengo. Tanto Patrick quanto Dantas fizeram uma partidaça. Já o goleiro Yago contou com bastante sorte em alguma saídas ruins do gol, onde por pouco o São Paulo não empatou o jogo, mas se redimiu com duas defesaças próximas ao final da partida.


No meio campo, Pepê fez uma partida muito apagada. Bem apático, pouco criou e não ofereceu jogadas de perigo a favor do Flamengo (lembrando da postura defensiva que foi adotada). Bill e Lucas Silva também foram afetados pela estratégia da equipe e apresentaram pouquíssimo.

Já no ataque, o contestado Wendel fez uma boa partida. Além do gol do título, segurou bem a bola no ataque em diversas oportunidades e criou algumas jogadas de (nem tanto) perigo.



DESTAQUE DO JOGO


Defensivamente impecável, o destaque do jogo de hoje não poderia deixar de ser o Patrick. Para aguentar mais de 90 minutos de pressão da equipe paulista tem que ter qualidade, e foi o que Patrick mostrou durante toda a Copinha e também pelos poucos minutos que jogou como profissional. Principalmente pela partida de hoje, onde o São Paulo alçou inúmeras bolas dentro da área e o zagueiro mostrou não se afobar diante disso e das constantes chegadas dos adversários. Com certeza será uma das principais peças que o Flamengo levará dessa Copinha.


Apesar da grande partida que a maioria dos jogadores fizeram, o Flamengo contou bastante com a sorte nessa partida. A bola cruzada que passou direto aos 52 do segundo tempo com certeza os fez sentir uma dorzinha no coração. Mas, a sorte também faz parte de um time campeão, e como o Lucas Silva falou, "final não se joga, final se ganha". E o Flamengo mostrou competência e merecidamente leva mais uma Copinha para casa.

Outro ponto a se destacar são as investidas na base funcionando. Desde que o Bandeira assumiu, o Flamengo já dobrou o número de títulos de Copinha conquistados, e são 3 nas últimas 7 edições. Além do fato de que jogamos essa competição praticamente com um "time B", já que jogadores como o Vinícius Jr e Lincoln já estão integrados aos profissionais.

Agora é torcer para que os profissionais entrem em campo com a mesma gana desses garotos e nos orgulhem nesse ano que promete ser complicado.

SRN,













Nenhum comentário:

Postar um comentário